Monday, October 1, 2012

Bits of Montpellier


After Sète, we spent the night in Montpellier. Being impossible to park the car downtown, we decided to spend the night in a hotel near a universtiy and the following day we went to the historical part of the city by  tram. Montpellier has an excellent tramway system.


The tram stops right in front of this modern building of Ibis Hotel.
Quite a contrast with this:

The kids asked for a little train trip.Hmm, it saves us time and energy. Luckily the audio was also in Dutch.
References to Jean Jaurès are everywhere in France.

Montpelliers has a grandeur atmosphere.
Montpellier, assim como a maioria das cidades de médio porte na França, tem um ar grandioso. Muitas referências à república, grandes obras arquitetônicas. A cidade é bonita, mas nunca vi tanto mendigo por toda parte. E muitos, muitos ciganos.

Now, a bit of a modern Montpellier. Oui, there is also a contemporary side of it.

Agora, um pouco da Montpellier descolada. Bah, oui mes amis... Existe também uma parte de Montpellier que é modernosa e inusitada. Continue seguindo o post...


Trompe l'oeil.


More irreverence on the old streets.

Num corredor estreito, ainda na parte medieval uma bicicleta que já viveu seus melhores dias adorna um muro, adicionando um toque irreverente à cidade tão séria...

And just some meters further, a shop called "NÃO" ???

E logo adiante, uma loja chamada...  "NÃO" ??? É isso mesmo ?


Recycled imported shoes from Brazil. Pretty softs shoes, funky colours. Prices ranging from 39Eur - 79 Eur.
Hubby is crazy about Brazilian shoes.

Tênis super coloridos e sapatilhas feitas com material reciclado e importado do Brasil por um francês. Preços entre 39 e 79Euros. Marido foi ver, ele adora a moda brasiliera.  Visite a NÃO do Brasil aqui.  Há atualmente 16 lojas, fora do Brasil. 

Check HERE to go to NÃO do Brasil website. There are currently 16 shops, all of them outside Brazil. In Montpellier, NÃO do Brasil is located on 9, Rue de l'Ancien Courrier.

Time for a lunch break. We found a plaza with two small restaurants and tables under a tree shadow.

Pausa nas andanças para almoçar. Achamos uma pracinha só com dois restaurantes, preço módico e com mesinhas embaixo de muita sombra. 


 Above, a tuna tartare, ratatouille and salad for me. Husband preferred a rabbit in chocolate sauce with couscous. The tartar gets a 7 from me, my husband gives a 10 to his rabbit. My tartare did had onions but I missed some lime juice, peppers, scallions, maybe capers... something to give it a kick. Anyway, it is great eating outside home in France and you do not have to pay much to have a nutritious and good meal.

Eu adoro pato quando na França. Mas quem segue esse blog sabe que meu coração bate mais forte é mesmo por peixes e frutos do mar. Pedi um tartar de atum (acima) com ratatouille e salada que estava mais ou menos. Tinha cebola batidinha mas faltou pimenta, cebolinha, um mollinho de limão e umas alcaparras para dar um tchan.  Marido pediu um coelho com molho de chocolate e couscous que segundo ele estava nota 10. Não tenho coragem de comer coelhinhos... 

A Tintin shop, simply lovely. Veeery expensive. My kids looked at the objects and clothes and din't ask anything. Their vacation allowance was small.  

Uma loja do Timtim, igualzinha à de Bruxelas. Coisas lindas e caríssimas, só para colecionador de carteira recheada. Minhas crianças admiraram tudo e não pediram nada. A graninha que receberam para comprar um suvenir nas férias era pouca e eu disse que ainda veríamos muito mais durante a viagem. 

See you on the next post...
A seguir... 


3 comments:

Carla Adriana said...

Que lindo!Tudo lindo! Amei o Post. A França realmente é um mundo. Acho que uma vida inteira seria insuficiente para conhecer todas as maravilhas!

Sandra said...

Não conhecia "Não" essa loja :-). Que educados os seus filhos! Tem coisa mais feia do que criança fazendo birra em público pedindo para os pais comprarem x e y?? Mas é aquilo né, economia e educação financeira a gente também tem que ensinar em casa! Bj

Anita said...

Oi Sandra, eu também nunca tinha ouvido falar nessa "Não". E o dinheirinho pras crianças gastarem nas férias foi a avó quem deu. Eles tentaram administrar da maneira melhor possível. Eles são "pão-duros" na hora de gastar uma mesadinha, esperaram até encontrar uma saia de linho em promoção (ela) e ele um fóssil e uns bonequinhos de cavaleiros medievais (ele). Não dou moleza !